POESIA & ESCRITA. 

Joinville Cidade Maravilhosa.

Joinville Cidade Maravilhosa.

                          A História de Joinville

Cerca de 5 mil anos: havia no local comunidades de coletores conhecidos como homens do sambaqui, pois deixaram no local vestígios de artefatos e conchas. Além desses habitantes, a região também abrigava índios.
Século XVIII: famílias portuguesas vieram para a região com seus escravos provavelmente vindas de São Paulo, na época capitania de São Vicente, e de São Francisco do Sul.

Elas ocuparam lotes de terra e passaram a cultivar cana-de-açúcar, arroz, mandioca, milho, entre outros produtos.

                          Casa Antiga Enxaimel

1849: surgimento da colônia Dona Francisca graças   a um contrato assinado entre a Sociedade Colonizadora de Hamburgo e o príncipe   e a princesa de Joinville, casal que ganhou como dote de casamento as terras   que hoje formam Joinville.
9 de março de 1851: fundação da cidade   pela primeira leva de imigrantes que chegou à cidade. Por causa da crise   econômica, política e social, milhares de pessoas resolveram deixar   a Europa e tentar a sorte longe de seu continente de origem.

Um dos destinos   era a colônia Dona Francisca. Cerca de 17 mil pessoas vieram para a região   de 1850 a 1888 pela Barca Colon, sendo a grande maioria protestantes e agricultores,   que acreditavam estarem vindo para o paraíso na terra.

Os influentes   da colônia na época queriam tirar vantagem dos imigrantes e estabelecer   na região uma colônia alemã ligada aos interesses dos alemães.  

Porém o governo brasileiro incentivava a substituição de   escravos por colonos livres e a miscigenação da população   brasileira.

                     Monumento aos Colonizadores

1866: a colônia Dona Francisca é elevada a vila   e, por isso, desmembrou-se politicamente de São Francisco do Sul.
1880: surgimento das primeiras indústrias têxteis   e metalúrgicas na cidade. O mate passa a ser o principal produto de exportação.  

Com a ascensão dos luso-brasileiros na região por conta do comércio   vindo do Paraná e da formação das primeiras fortunas locais,   a elite germânica criou uma tensão na luta pelo poder político   local.

Na época a cidade também contava com associações   culturais de ginástica, de tiro, de canto e de teatro, além de   escolas, igrejas, hospitais, lojas maçônicas, corpo de bombeiros,   entre outros.
1887: Joinville é elevada à categoria de cidade,   e a indústria e o comércio começam a ganhar destaque, com   quatro engenhos de erva-mate, 200 moinhos e 11 olarias.

Produtos como madeira,   couro, sapatos, louça, móveis, cigarros e mate são exportados;   e ferro, instrumentos musicais, artigos de porcelana e de pedra, sal, medicamentos,   máquinas e instrumentos agrícolas, cerveja, vinho, trigo, sardinha   e carne seca são importados.
Século XX: grandes evoluções acontecem   em Joinville, como a inauguração da estrada de ferro São   Paulo–Rio Grande do Sul, que passava por Joinville rumo a São Francisco   do Sul; o surgimento da energia elétrica, do automóvel, do telefone   e do transporte coletivo.

O professor paulista Orestes Guimarães organizou   uma reforma no sistema de ensino da cidade.

                                    Casa Fleith

1926: Joinville conta com 46 mil habitantes.

O fortalecimento do setor metal-mecânico deu-se principalmente pelo capital acumulado por décadas pelos imigrantes alemães e por seus descendentes.
1938: com a Campanha de Nacionalização do então presidente Getúlio Vargas, a língua alemã, principal idioma da época na região, foi proibida, assim como as associações alemães.

Além disso, os germânicos e seus descendentes foram perseguidos e presos. Esses atos intensificaram-se com a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial.
Entre 1950 e 1980: com o fim da Segunda Guerra Mundial, o Brasil deixou de importar produtos da Europa.

Com isso, em pouco tempo Joinville se transformou em um dos principais pólos industriais do país, passando a ser conhecida como Manchester Catarinense, por causa da cidade inglesa homônima. 1980 até os dias atuais: com o crescimento da cidade, Joinville passou a ter problemas sociais típicos de cidade grande, como o desemprego, a miséria, a criminalidade e a falta de infra-estrutura adequada.

A população também se modificou com a chegada de migrantes de vários locais do país e hoje tem cerca de 500 mil habitantes.

                            Casa Típica Européia

 

 

A zona leste da cidade de Joinville, com a baía da Babitonga ao fundo, vista a partir de um mirante

                Panorâmica de Joinville (Centro e bairro América)

                                      Joinville

Cidade das Flores"

Cidade dos Príncipes"

Cidade da Dança"

Cidade das Bicicletas"

Manchester Catarinense"

Localização: Joinville está localizada na latitude 26° 18' 05'' Sul e na longitude 48° 50' 38'' oeste de Greenwich, na microrregião Nordeste de Santa Catarina. Com uma área de 1.135,05 km² , sendo 212,6 km² na área urbana e 922,45 km² na área rural, faz divisa com Campo Alegre e Garuva ao norte, Schroeder, Guaramirim e Araquari ao sul, São Francisco do Sul ao leste e Jaraguá do Sul ao oeste.

PopulaçãoÁreaBioma
515.288 hab. 1.126 km2 Mata Atlântica

 

Fundação 9 de março de 1851 (162 anos)
Gentílico joinvilense ou joivillense
Lema "Mea autem brasiliæ magnitudo" ("A minha grandeza é também a do Brasil")
Prefeito(a)

Udo Döhler (PMDB) (2013–2016)

 


 

Casa Enxaimel - Exemplo da herança germânica de Joinville:

 

                              Praça Dario Sales

             A Barca Monumento dos 150 Anos da Cidade

 

                                         Arena Joinville

 

 

                                 Rua: das Palmeiras 

                               Rua das Palmeiras:

 


                                Museu Nacional:

Com o objetivo de registrar a memória da imigração e   colonização do Sul do Brasil a partir de 9 de março de   1851, ano da fundação de Joinville, desde 1957 o Museu Nacional   de Imigração e Colonização preserva em seu acervo   cerca de cinco mil peças, desde mobílias, armas, teares, máquinas  de escrever e de costura, até carroças e carruagens.

O museu é localizado no Palácio dos Príncipes, residência   de 1870 construída para ser a sede da administração da   então Colônia Dona Francisca, atual Joinville. A propriedade compreende   uma área de seis mil m2 dividida em quatro construções:   Auditório Dona Francisca, Casa Enxaimel, Galpão de Tecnologia   Patrimonial e Sede Principal.

 

 

                             Mesa Típica

Interior do Museu Nacional de Imigração e Colonização   de Joinville - SC

                         Instrumentos Musicais

                                     Tear

            Casa Enxaimel no Museu de Imigração de Joinville - SC

        Museu Nacional de Imigração e Colonização   de Joinville - SC

Atendimento  De terça a sexta, das 9 às 17 horas   Sábados, domingos e feriados, das 11 às 17 horas

Endereço   Rua Rio Branco, 229  

Fone/Fax: (47) 3433-3736/3453-3499  

Mais Informações: www.museunacional.com.br

 

 

 

 

               Museu Nacional de Imigração e Colonização.

O Museu Nacional de Imigração e Colonização ( Antigo Palácio dos Príncipes ), registra a memória da imigração e colonização do sul do Brasil desde 09 de março de 1851.

 

                                  Aeroporto:

                                Aeroporto:

O Aeroporto de Joinville é um dos maiores da Região Sul. Está localizado  a 13 km do centro da cidade, a 75 km  do Aeroporto de Navegantes, a 110 km do Aeroporto de Curitiba e a 163 km  do Aeroporto de Florianópolis.

Em 2003 o Aeroporto de Joinville registrou  um movimento de 180 mil passageiros e cerca de 10.000 pousos e  decolagens.

 No dia 8 de março de 2004, em meio às  comemorações de 153 anos de Joinville, a cidade ganhou um novo  aeroporto.
O Aeroporto de Joinville Lauro Carneiro de Loyola inaugurou um novo  terminal de passageiros de quatro mil metros  quadrados e capacidade para atender a até 500 mil passageiros por ano.

 

                           Arquivo Histórico

                      Arquivo Histórico

A história do Arquivo Histórico de Joinville está intimamente relacionada às necessidades de parte de seus habitantes,   que perceberam a importância da preservação da memória histórica da cidade.

No início, privilegiava-se a memória de um   passado de imigração, com o decorrer dos anos, a Instituição "guarda" e constrói registros de diferentes memórias.

A inauguração do atual prédio, fruto de um convênio firmado entre a Prefeitura Municipal de Joinville e o Governo   da Alemanha, realizou-se em 18/07/1986.

Núcleo de Arquivística: Recebe e gerencia a organização física dos documentos, bem como, organiza e cataloga documentação textual, iconográfica e cartográfica, contida nos fundos e coleções, visando a disponibilização das informações ao público consulente.

Núcleo de História Oral: Realiza o trabalho de preservação da memória histórica da cidade, através da coleta de depoimentos (entrevistas), pautados em projetos pré-estabelecidos. A disponibilização do acervo fonográfico se faz através de consulta "in loco".

Núcleo de Projetos Educativos: Desenvolve projetos educativos, nas escolas ou nas dependências do Arquivo, que possibilitem aos estudantes conhecer este espaço que preserva memórias da cidade.

Núcleo de Pesquisa Histórica: Atua viabilizando o acesso às fontes documentais aos pesquisadores, elaborando projetos de pesquisa, contribuindo com a historiografia local, prestando informações referentes à história da cidade e desenvolvendo trabalhos que auxiliem na divulgação da Instituição.

Núcleo de Tradução: É responsável pela tradução, identificação e organização da documentação em alemão, seja ela impressa ou manuscrita.

Setor de Imigração: Auxilia nas consultas realtivas à imigração.

Secretaria: É responsável pelo atendimento ao público e pelas atividades administrativas da Instituição.

Horário de AtendimentoSegunda à Sexta-feira das 8:00 as 12:00 e das 14:00 as 17:00 hs

 

 

                   Escola do Teatro Bolshoi no Brasil :

  

 

             Escola do Teatro Bolshoi no Brasil :

A vibração e as cores do espetáculo Grande Suíte do Ballet "Don Quixote" marcaram a primeira noite das comemorações dos 10 anos da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, no Centreventos Cau Hansen.

Criado por Marius Petipa, em 1869, é um balé baseado na obra do espanhol Miguel de Cervantes.

Vladimir Vasiliev, patrono fundador da Escola no Brasil, desenvolveu a suíte para os alunos.

 

 

 

                                     Cemitério do Imigrante:

                         Cemitério do Imigrante:

Ao longo de sua existencia o cemitério registrou o sepultamento de muitas pessoas que, ilustres ou não, contribuíram decisiva­ mente para o desenvolvimento da cidade, como os ancestrais das famílias que têm seus nomes até hoje perpe tuados em Joinville.

 

                                   Baia sa Babitonga

        Baia sa Babitonga - Joinville - SC

Com uma extensão de 23 km, a baía da Babitonga, que em língua   indígena significa morcego, liga a cidade de Joinville à de São Francisco do Sul, ilha separada do continente pelo Canal do Linguado, o qual liga a baía ao Oceano Atlântico.

Com 24 ilhas ao todo, o local   é habitado há mais de três mil anos.

A Babitonga apresenta uma natureza exuberante e mais ao norte contém importantes resquícios da mata atlântica.

Os turistas podem chegar até o local por uma balsa que faz a ligação entre Joinville e a margem norte, principalmente até a região conhecida como Vila da Glória.

 

                                    Casa da Cultura

                Casa da Cultura:

Tendo como missão permitir o acesso às artes a todos que buscam   uma formação na área, a Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior   oferece aulas de artes plásticas, música, dança e teatro.  

A fim de formar cidadãos criativos e com sensibilidade para as artes,   a Casa da Cultura funciona desde 1970 e hoje gerencia três escolas:

Escola de Artes Fritz Alt.

Escola de Música Villa-Lobos.

Escola Municipal de Balé.

Atendimento   De segunda a sexta, das 8 às 21 horas   Rua Dona Francisca, 800   Fone/Fax: (47) 3433-2266

 

 

                    Centreventos       Cau Hansen:

                        Centreventos       Cau Hansen:

Construído para abrigar eventos de grande porte, o Centreventos Cau Hansen é a primeira arena multiuso da América Latina, e sua arquitetura foi inspirada nas antigas arenas greco-romanas.

O local suporta eventos dos mais variados públicos e modalidades, desde shows a eventos esportivos, e é a atual sede do famoso Festival de Dança de Joinville.

Localizado no Centro de Joinville, com excelentes instalações   e capacidade para 140 mil pessoas em 25 m2 de área total, composta pelo   Teatro Juarez Machado e pelo Expocentro Edmundo Doubrawa, o Centreventos ainda   possui três salas multiuso de 300 m2 cada.

No local também funcionam   espaços permanentes, como a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, a primeira   escola de dança do Balé Bolshoi fora da Rússia.

Foto: Obra do Pintor Juarez Machado no Centreventos - Joinville - SC

Endereço:   Avenida José Vieira, 315 – América   Fone: (47) 3025-2729

 

 

                     Expocentro       Edmundo Dobrawa:

 

                          Expocentro       Edmundo Dobrawa:

Construído especialmente para eventos culturais e de negócios   e pequenas feiras, o Expocentro Edmundo Doubrawa é um grande pavilhão   de 4.051,54 m² com capacidade para 15 mil pessoas ao lado do Centreventos   Cau Hansen, no Centro de Joinville.

 

           Pavilhão Nilson Bender - Expoville - Joinville - SC:

                             Parque Expoville
  O Complexo Expoville é um local projetado especialmente para grandes   eventos. Localizado às margens da BR-101, próximo ao pórtico   de entrada de Joinville, tem atualmente 360 mil m² ao todo e 25,6 mil m   de área construída.

Composto pelo Pavilhão Nilson Bender, com capacidade para 24,4 mil pessoas,   pelo Megacentro Wittich Freitag, que suporta 24,4 mil pessoas, e pelo Parque   do Complexo Expoville, ainda integra o local o Centro Turístico e Comercial,   onde o visitante pode adquirir souvenirs e produtos coloniais.
Parque do Complexo Expoville.

 

Megacentro Wittch Freitag - Expoville - Joinville - SC

 

                  Vista do Lago - Expoville - Joinville - SC:

 

 

             Pista de Automodelismo - Expoville - Joinville - SC

Fone: (47) 3439-3211   Site: www.promotur.com.br   Endereço: Rua XV de Novembro, 4315

 

 

                MERCADO "GERMANO KURT FREISSLER"

Inicialmente, o Mercado Germano Kurt Freissler foi criado para comercializar   os pescados provenientes das comunidades pesqueiras de São Francisco do Sul, há mais de 90 anos.

Por iniciativa da Prefeitura de Joinville e para atender melhor os visitantes, sua sede própria foi construída e na época era um importante centro comercial. Mais tarde, o mercado municipal perdeu grande parte de seus clientes para os grandes centros de compras e supermercados, mas continua sendo até hoje referência de qualidade   na cidade.

          Foto: Vista do Mercado Público de Joinville - SC

Atendimento  De segunda a sexta, das 7 às 19 horas  Sábados, das 7 às 13 horas   Praça Hercílio Luz, s/n – Centro   Fone: (47) 3422-8922

 

 

                        Mirante de Joinville - SC

A 250 metros de altura e proporcionando uma vista de 360º, o Mirante de   Joinville fica no topo do Morro do Boa Vista e oferece a mais bela vista panorâmica   da cidade, da baía da Babitonga e de São Francisco do Sul.

O atrativo tem acesso livre ao público.

Foto: Vista da Baia da Babitonga e de Joinville do Mirante - SC

Rua Saguaçu, no alto do Morro do Boa Vista   Fone: (47) 3453-0177

 

 

                                        Pórtico

A principal entrada de Joinville encanta os turistas que por ali passam. Em   estilo enxaimel, influenciado pelas culturas germânica e holandesa, o local foi inaugurado na década de 1980 e é anexo ao moinho, onde funciona um restaurante.

O local também é a sede da Secretaria Municipal de Turismo, que atende até mesmo nos fins de semana.

                       Foto: Pórtico de Joinville - SC

Endereço   Rua XV de Novembro, às margens da BR-101

 

 

                                 Casa Krüger

Feita em estilo enxaimel, a casa sofreu algumas mudanças desde 1890 e atualmente é de alvenaria e conta com um engenho de açúcar, um lago de contenção e um estaleiro para os animais.

Há também algumas pinturas feitas com a técnica do estêncil, e pinturas externas que retratam pequenas embarcações e paisagens européias.

No local é possível degustar produtos coloniais, desde geléias até aguardente.

Atendimento De segunda a segunda, das 9 às 17h30 Fone: (47) 3427-5623 Viaduto BR-101, s/n – Pirabeiraba

 

 

                          Catedral de Joinville - SC

Graças à ajuda da comunidade e ao trabalho incansável de Dom Gregório Warmeling, a construção da Catedral Diocesana São Francisco Xavier de Joinville teve seu fim em 24 de dezembro de 2005, 45 anos depois de seu início.

Com uma arquitetura influenciada pelo estilo romano e admirada mesmo pelos não-católicos, a Catedral presta serviços à comunidade joinvilense desde 1933, quando podia abrigar   apenas 100 fiéis.

                        Foto: Catedral de Joinville - SC

                  Foto: Vista da Catedral de Joinville - SC

Atendimento   De segunda a sexta, das 8 às 11h45 e das 13h30 às 17h30   Fone: (47) 3433-3459Endereço:   Rua do Príncipe, 746 – Centro

 

 

                                Estação da Memória:

Restaurada em 2007, a Estação Ferroviária de Joinville é um belíssimo espaço, fiel à época em que  oi construída, 1906, pelo então presidente Afonso Pena. Atualmente   conhecida como Estação da Memória, o espaço fornece cultura, turismo e lazer para a cidade, com exposições sobre a história joinvilense.

Antiga Estação Ferroviária, agora Estação   da Memória - Joinville - SC

 

       Bilheteria da antiga Estação Ferroviária - Joinville   - SC

O local abriga:
- Museu da Bicicleta;

- Estande de turismo receptivo;

- Museu Regional do Transporte;

- Memorial da Estação Ferroviária;

- Auditório para Educação Patrimonial.

Atendimento De terça a sexta das 09:00 às 17:00 horas

Sábados, domingos e feriados, das 11:00 às 17:00 horas Fone: (47) 3422-5222 Rua: Leite Ribeiro, s/n – Floresta

 

                              Harmonia Lyra

Surgida em outubro de 1921,o mais tradicional centro cultural de Joinville é o resultado da fusão das sociedades Harmonia (antiga Harmonie Gesellschaft) e Musical Lyra e foi o principal local de eventos culturais,artísticos e sociais da cidade por décadas.

Com um salão de festas para 650 pessoas,um espaço para shows com 140 lugares e um restaurante com 50 ugares, o espaço é usado nos dias de hoje para eventos como bailes de formatura, shows e casamentos.

                 Vista da Harmonia Lyra - Joinville - SC

                            Harmonia Lyra Joinville - SC

Atendimento   De segunda a sexta, das 9 às 12 horas e das 14 às 18 horas  

Fone: (47) 3433-3920   Rua XV de Novembro, 485

 

                            Museu da Bicicleta:

                Vista do Museu da Bicicleta de Joinville - SC

Joinville é conhecida como a Cidade das Bicicletas por seus moradores antigamente usarem o meio de transporte para irem ao trabalho.

Portanto surgiu a idéia de construir na cidade em homenagem aos 150 anos de Joinville um museu dedicado às bicicletas.

O único do gênero em toda a América do Sul, o Museu da Bicicleta e da Indústria contém mais de 16 mil peças variadas e objetos curiosos relativos ao transporte e fica anexo ao Complexo Ferroviário de Joinville.

 

Diferentes tipos de bicicleta - Museu da Bicicleta - Joinville - SC

                      Museu da Bicicleta de Joinville - SC

 

Bibicleta utilizada por militares - Museu da Bicicleta - Joinville - SC

ATRATIVO FECHADO POR TEMPO INDETERMINADO.  

Praça Monte Castelo, s/n – Anita Garibaldi   Fone: (47) 3455-0372

 

 

                  Museu da Fundição de Joinville - SC

Aberto em 1981, com um acervo que registra o surgimento e a evolução da indústria da fundição, o museu é um dos mais visitados do Sul do país e conta com atividades de reciclagem de resíduos   de fundição e usinagem.

Seus cerca de 20 mil visitantes anuais participam de projetos de preservação ao patrimônio e conservação ambiental, além de poderem fazer também uma escultura com reciclagem   de latinhas de alumínio.

O local apresenta também uma coleção   de minerais e rochas.

             Obra no Museu da Fundição - Joinville - SC

              Obras no Museu da Fundição de Joinville - SC

Atendimento   De segunda a sexta, das 8 às 12 horas e das 14 às 17h30  

Rua Prefeito Helmuth Fallgatter, 3345 – Boa Vista  

Fone: (47) 3461-0289  

E-mail: museu@sociesc.org.br

 

 

                                Museu de Arte:

Com mais de 700 obras de arte, localizado na antiga residência do primeiro   prefeito de Joinville, Ottokar Doerffel, anexo à Cidadela Cultural Antarctica,   espaço pronto para exposições e manifestações  culturais, o Museu de Arte de Joinville é um dos principais locais do  município que guardam as heranças dos artistas joinvilenses e  catarinenses de maneira tradicional sem deixar de ser atrativo.

Aberto à visitação de terça a domingo, o MAJ encanta moradores e turistas com suas exposições periódicas individuais e coletivas e suas atividades de conscientização cultural desde 1976, ano de sua fundação.

              Interior do Museu de Arte de Joinville - SC

Obras no Museu de Arte de Joinville - SC

Telefone:(47) 3433-4677

segunda-feira 09:00–17:00
terça-feira 09:00–17:00
quarta-feira 09:00–17:00
quinta-feira 09:00–17:00
sexta-feira 09:00–17:00
sábado 12:00–18:00
domingo 12:00–18:00

Endereço:R. Quinze de Novembro, 1400 - América, Joinville - SC, 89201-602 

 

 

 
                                Museu Fritz Alt

 A casa onde o artista plástico alemão Fritz Alt morou quando vivo é hoje um imóvel tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e preserva as mais de 30 obras produzidas pelo escultor desde sua chegada a Joinville, além de seu ateliê, de objetos pessoais, de fotos e das ferramentas usadas na   realização das obras.

A maioria das esculturas que estão no local é bustos em gesso e bronze. Fritz Alt tem até mesmo diversas obras espalhadas pela cidade, como o Monumento ao Imigrante, localizado na Praça da Bandeira, no centro da cidade.

A localização do museu, no alto do morro do Boa Vista, permite uma visão panorâmica da cidade.

Atendimento   De terça a sexta, das 9 às 17 horas   Sábados, domingos e feriados, das 11 às 17 horas   Rua Aubé, s/n   Fone: (47) 3433-3811

 

 

                      Museu do Bombeiro - Joinville - SC

O Museu Nacional do Bombeiro está em anexo a Sociedade Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville.
O Museu reúne cerca de 172 peças que marcam o caminho da corporação catarinense, mostrando aos visitantes equipamentos, objetos, fotografias e documentos da época.
Entre as relíquias, estão uma bomba manual (1892), operado por até dez voluntários, além do primeiro caminhão, um Chevrolet correspondente ao ano de 1923, usado em combate a incêndios da região.

   Carro do Corpo de Bombeiros - Museu do Bombeiro - Joinville - SC

Atendimento   De segunda a segunda, das 9 às 18 horas  

Rua Jaguaruna, 13   Fone: (47) 3431-1112

 

 

                       Museu Arqueológico Sambaqui

Vestígios de 40 sambaquis e sítios arqueológicos encontrados em Joinville registram a presença dos primeiros habitantes da região, a qual é datada de 4,8 mil a. C. Por isso a cidade é referência nacional na área.

Assim, foi criado em 1969 o Museu do Sambaqui, graças à coleção arqueológica do pesquisador Guilherme Tiburtius. O prédio foi inaugurado em 1972 e passou a ser o local de guarda de materiais arqueológicos. 

Ele ainda contém salas para exposições, laboratórios, auditório, biblioteca e salas administrativas.

 

Atendimento   De terça a sexta, das 9 às 17 horas  

Sábados, domingos e feriados, das 11 às 17 horas  

Rua Dona Francisca, 600   Fone/Fax: (47) 3433-0114/3433-1162
Coordenadora responsável:   Dione da Rocha Bandeira   E-mail: sambaqui@joinvillecultural.sc.gov.br
  Mais Informações: www.museusambaqui.sc.gov.br

 

 

 

                       Teatro Juarez Machado - Joinville - SC

             Vista do Teatro Juarez Machado - Joinville - SC

Palco de apresentações da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, de músicos, de bailarinos e de atores, o teatro, com capacidade para 500 pessoas, foi criado em 2001 em homenagem ao artista plástico de Joinville Juarez Machado.

Uma das grandes obras dele – O Grande Circo – até mesmo colore a fachada do Centreventos Cau Hansen,anexo ao teatro.

             Vista do palco do Teatro Juarez Machado

                        Interior do Teatro Juarez Machado

Atendimento   De segunda a sexta, das 8 às 14 horas  

Avenida José Vieira, 315   Fone/Fax: (47) 3433-2190/3433-0021

 

 

                                  Estrada Bonita

Como o próprio nome sugere, a região encanta por suas belezas naturais, pela gastronomia e pela preservação do local, formado por pequenas e bem cuidadas propriedades de moradores basicamente descendentes de alemães, comerciantes de produtos coloniais.

No roteiro estão incluídos encantos de lazer,como lagos para pescaria, trilhas e riachos, além de hospedagem e locais para a realização de eventos.

A Estrada Bonita é a referência do turismo rural de Joinville e região.

                 Casas Típicas na Estrada Bonita - Joinville - SC

                  Rio Bonito - Estrada Bonita - Joinville - SC

             Corredeiras na Estrada Bonita de Joinville - SC

Informações turísticas  

Fone : 47 3427-5623 – Portal Turístico Eco-Rural - Casa Krüger

 

 

 

                                   Turismo Rural

                                         Pirai

 

                                         Quiriri

Localizada no distrito de Pirabeiraba, ao pé da Serra Dona Francisca,a estrada do Quiriri é cortada e margeada por belos rios e riachos.

Nas proximidades da serra encontram-se diversas quedas e nascentes d'água.  

A natureza preservada, os parques aquáticos,os pesque-pagues e as casas   históricas de estilo europeu são destaque na região, caracterizada por pequenas e bem cuidadas propriedades rurais.

                                       Quiriri

                                Estrada da Ilha

                               Estrada da Ilha

 

 

                              Parque das Caieiras

                            Parque das Caieiras

Às margens da Lagoa do Saguaçu, com uma área de mil km2, o Parque Caieira é uma das unidades de conservação de proteção integral da cidade e preserva pontos característicos das restingas e manguezais.

Atualmente o parque dá espaço para estudos científicos, educativos e culturais, além de lazer e conhecimento.

São oferecidas aos visitantes trilhas e atividades de conscientização ambiental e patrimonial.

No local são encontrados diversos mamíferos, répteis e aves, além de um importante vestígio arqueológico de comunidades que viveram no local há mais de cinco mil anos, conhecido como Sambaqui da Caieira.

 

Atendimento De quarta a domingo, das 8 às 12 horas e das 14 às 17h30           Rua Waldomiro Rosa, s/n – Adhemar Garcia Fone: (47) 3454-9018

 

 

                        Parque Morro do Finder

Com cerca de 500 km2,o Morro do Finder abrange a principal área da mata atlântica inserida na parte urbana de Joinville e,por isso, enquadra-se  na Unidade de Conservação de Proteção Integral.  

No local é possível encontrar espécies vegetais,como a peroba e o palmiteiro, e animais,como algumas aves e o gato-do-mato.

Graças a sua biodiversidade vegetal,o parque ajuda no equilíbrio da temperatura da região, reduz ruídos e serve como abrigo para animais.

Para os visitantes, há trilhas demarcadas que passam por grutas, por nascentes   de rios e lagos.

                          Lugar para Descanso

                           Vista do Morro do Finder

Atendimento   De terça a domingo, das 8 às 18 horas  

Rua Antônio Haritsch, s/n – travessa da rua Piratuba – Bom   Retiro   Fone: (47) 3435-8237

 

 

                            Festa das Flores:

Conhecida como cidade das flores, Joinville sempre destacou-se por seu cultivo   de flores e, por isso, realiza todos os anos a tradicional Festa das Flores, a qual tem um tema diferente a cada ano. Em 2008 realizou a sua 70.ª edição.  

Além da exposição de flores, há atrações e oficinas artísticas e culturais, com apresentação de grupos de dança e bandas típicas, a eleição da rainha da festa e o mercado de plantas e flores.

A festa também é o ponto de encontro da melhor idade e promove o concurso de jardins da cidade.

Além disso, a Festa das Flores mostra aos visitantes aspectos da moderna tecnologia   e sua preocupação com o meio ambiente.

             Pavilhão da Festa das Flores - Joinville - SC

 

 

                    Princesa da Festa das Flores.

 

A primeira edição da festa ocorreu em 1936 com apenas uma exposição   de orquídeas para os amigos, espécie símbolo da festa.  

Mais tarde, foi criada a Agremiação Joinvilense de Amadores de Orquídeas (AJAO), a qual é uma das organizadoras do evento, assim   como a Prefeitura de Joinville.

74ª FESTA DAS FLORES 2012

Evento: 74ª Festa das Flores   Data: de 13 a 18 de novembro de 2012 (terça-feira domingo)   Local: Complexo Expoville Joinville-SC

PROGRAMAÇÃO

Shows nacionais (Pavilhão externo da Expoville)   O Rappa - dia 14/11   Latino - dia 16/11   Roupa Nova - dia 17/11   Fernando & Sorocaba - dia 18/11

Demais atrações da festa:

- Exposição internacional de plantas ornamentais e flores, - Milhares de orquídeas, - Mostra de Paisagismo, - Cenários com interatividade, - Mercado de Flores e Plantas, - Oficinas de Cultivo de Flores, - Feira de Artesanato, - Praça Gastronômica, - Restaurante típico alemão, - Concurso de rainha e princesas, - Apresentação da Escola do Teatro Bolshoi do Brasil, - 63º Congresso Nacional de Botânica, - Mini Festa das Flores na APAE Joinville, - Exposição de orquídeas e vestidos típicos alemães no Joinville Garten Shopping, - Desfile Alegórico na Av. Rio Branco, no dia 11/11, - Orquídeas campeãs, - Parque de Diversões para as crianças, - Palco Cultural com apresentações de circo, música, dança e teatro, diariamente, das 11h00 às 22h00 - Tarde dançante da Melhor Idade, - 1º Concurso de Bicicletários Sustentáveis de Joinville, - 3ª Corrida Festa das Flores de Joinville, - 8º Café, Flor e Poesia (no orquidário dos alunos da Escola Municipal Hermann Müller), - 3º Seminário Jardim Poético da Educação (na Livraria Midas, organizado pela Biblioteca Municipal), - Concurso de Jardins e sua premiação (organizado pelo ITTRAN), - Pesquisa de demanda turística, - Festival Brasileiro de Hemerocallis, - Visita guiada aos campos de cultivo de flores da cidade.
  Acesso ao evento
A entrada para toda a programação da Festa que acontecerá nos pavilhões da Expoville é GRATUITA.

Apenas para os shows nacionais, haverá cobrança de ingressos. Eles já estão sendo comercializados pelo site: www.ingressorapido.com.br/

Mais informações no site da Festa já estão disponíveis pelo endereço: www.festadasflores.com.br ou no site da Fundação Turística de Joinville: turjoinville.com.br

Além disso, a Fundação Turística coloca a disposição da comunidade o serviço telefônico gratuito 0800.6435015, que oferece informações diariamente das 8 às 19 horas.

 

 

 

 

Informações   Associação Joinvilense dos Amadores de Orquídeas  

E-mail: ajao@joinville.com   Fone: (47) 3422-5585

 

 

 

 

                             Festa do Colono

 

 

 

                                    Iate Clube

 

 

                               Joinville Iate Clube

                                     Iate clube a Noite.

 

Se existisse um concurso para eleger o Iate Clube mais simpático de nossa costa, o Joinville Iate Clube já seria o dono da faixa.

Em nossas andanças por este imenso litoral tupiniquim, incontáveis foram as vezes que nos encontramos falando e ouvindo coisas boas do JIC e sua gente.

Como recebem bem; como os funcionários são prestativos; como os sócios são solícitos, e por aí vai um rosário de elogios!

Ah! Você não sabia que Joinville também tinha mar ? Não se preocupe, você não é o único!

O Joinville Iate Clube (JIC), situado a beira da Lagoa de Saguaçú, na Baía da Babitonga, litoral Norte do Estado de Santa Catarina, é o maior iate clube do Estado.
Em terreno de 88.538,22 m2, com área construída de 9.384 m2, abriga, em seus 9 galpões com 8.188 m2, mais de 200 embarcações de todos os tipos e tamanhos.
Dotado ainda de duas rampas, sendo uma para embarcações de até 35 toneladas, 5 tratores, 14.454 m2 de pátio concretado.

E ainda um trapiche flutuante com 36 vagas, para embarcações de até 80´, além de dois trapiches para embarque e desembarque e um para abastecimento de gasolina e óleo diesel.
O JIC está sempre aberto para receber qualquer navegante que o visite ou que dele necessite em alguma emergência.

Além de inúmeros brasileiros, já desfrutaram de suas instalações navegantes da Suíça, Alemanha, França, Canadá, Grécia, Argentina e Paraguai.
Entre suas comodidades destaca-se o restaurante, um dos melhores da cidade, sob administração terceirizada e aberto ao público.
Variada programação social e esportiva é oferecida aos associados, familiares e convidados.

                                         Iate clube

 

 

                                    Zoobôtanico

Inaugurado em 1995 e com cerca de 13 mil visitantes por mês, o parque compreende uma área de 100 km2 e atende a uma antiga reivindicação da cidade por um espaço de preservação da mata atlântica na zona urbana de Joinville.

O parque conta com aproximadamente 200 animais de diferentes espécies, quiosques em pontos estratégicos, playground, trilhas e auditório para eventos.

No local acontecem palestras sobre educação ambiental e pesquisas sobre a reprodução em cativeiro de animais em extinção.

É possível agendar visitas monitoradas para escolas e grupos turísticos e a entrada é gratuita.

Atendimento De terça a domingo, das 9 às 18 horas Rua Pastor Guilherme Rau, 462 – Saguaçu Fone: (47) 3431-5016

 

               Entrada do Parque Zoobotânico - Joinville - SC

                                  Ilha dos macacos

 

 

                                       Barco Principe

 

O passeio é uma boa pedida não só para quem vem de fora, mas também para Joinvilenses.

O roteiro é um incrível passeio pela Baía da Babitonga, passeando por entre nada menos do que 14 ilhas.

O ponto alto é a parada no belíssimo Centro Histórico de São Francisco do Sul, com 1h30 para tirar fotos ou conhecer o Museu do Mar, referência no Brasil com seu acervo de embarcações. Um prato cheio para quem gosta de história, folclore e mar.

 

O embarque é a partir das 09h30 no píer do Espinheiros, em Joinville, com partida às 10h30, e chegada prevista para as 15h00.

 

A bordo, a embarcação conta com três bares, piscina de água salgada e show de entretenimento musical / cômico com renomado artista local.

 

O almoço é servido durante o passeio, já incluso, com bebidas e sobremesas cobradas à parte.

No cardápio: filé de peixe grelhado, camarão ao molho, coxa e sobrecoxa de frango grelhada (sem pele e sem osso), escalope de carne ao molho madeira e acompanhamentos como: arroz, espaguete, saladas, maionese e etc.

 

O valor total por pessoa é de R$  já com todas as taxas. Crianças de até 5 anos não pagam, e de 6 a 12 anos pagam meia entrada (desde que estejam acompanhadas pelos pais ou responsáveis legais e comprovem a idade através de documento). Há descontos para grupos.
 

 

 

Horário e local de embarque: A partir das 9:30 horas - Pier no bairro Espinheiros - Joinville

Horário de Saída: Horário de Saída: 10:30 horas

Roteiro: Passeio pela baia da Babitonga, passando por entre as 14 ilhas, área do porto e centro histórico de São Francisco do Sul com parada de 01:30 horas para visitação. .

Horário de Chegada: Entre 15:00 e 15:30 horas é a previsão de chegada em Joinville.

A bordo: Temos três bares, loja de conveniência, piscina e show com nosso artista apresentando vários personagens. Durante o passeio também é servido almoço, já incluído no preço da passagem. Bebidas e sobremesas são cobradas a parte.


Cardápio: Filé de peixe grelhado, camarão ao molho, coxa e sobrecoxa de frango grelhada (sem pele e sem osso), escalope de carne ao molho madeira e acompanhamentos como: arroz, espaguete, saladas, maionese e etc.

Segurança: O Príncipe de Joinville III tem capacidade para 350 pessoas com todo conforto e segurança. Cumprindo todas as exigências da Marinha, dispõe de equipamentos de salvatagem como aparelhos flutuantes infláveis e coletes salva vidas para todos os passageiros. Possui também equipamentos de última geração para navegação por instrumentos se necessário. Tudo isso é periodicamente inspecionado pela Marinha do Brasil com o máximo de rigor, de acordo com normas internacionais.

Observações: Tendo em vista que o barco opera com quaisquer condições de tempo, salvo fenômenos climáticos excepcionais, não serão aceitas transferências ou cancelamentos da reserva. Caso o passageiro não queira fazer o passeio conforme o tempo se apresentar, não deverá adquirir a passagem ou efetuar depósito e sim esperar que amanheça o dia e se ainda tivermos disponibilidade, poderá pagar na hora do embarque.

Reservas: Fone 47-3455-4444 - Fax 47 - 3455-1003 - e-mail:  barcoprincipe@barcoprincipe.com.br

 

 

                               Festival de Dança:

Conhecido mundialmente como sinônimo de excelência, o Festival de Dança de Joinville traz para a cidade desde 1983 bailarinos e coreógrafos de todos os cantos do país e do mundo, além de um público apaixonado pela dança.

Foi considerado em 2005 pelo Guinness Book o maior festival de dança do mundo e conta com a Noite de Abertura, a Noite de   Gala, a Noite dos Campeões, a Mostra Competitiva, a Mostra Meia Ponta, a Mostra de Dança Contemporânea, os Palcos Abertos, cursos e oficinas para bailarinos e coreógrafos, eventos especiais e a Feira da Sapatilha para o público em geral. O evento tem como sede atual o Centreventos Cau Hansen.

 

 

O Centreventos Cau Hansen, principal local do evento, está localizado na Avenida José Vieira, n.º 315, América, em Joinville.

Mais informações: Fone: (47) 3025-2729 Site: www.festivaldedanca.com.br

 

 

Fonte Internet:

Por Valentim Eccel

 

Translate this Page
Copa do Brasil.
Qual Clube Será Campeão?
Internacional
Flamengo
Gremio
Corinthians
São Paulo
Atlético MG
Palmeiras
Outro Time.
Ver Resultados

Rating: 2.6/5 (1854 votos)




ONLINE
3




Partilhe esta Página